Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Daily Miacis

Bitaite da Sexta #13

931f3db183c4c22f13989f6503ce9dfe.jpg

 Qual é a ideia desta "moda" de fazer workshops à semana? Quantos e-mails tenho recebido com workshops que adoraria participar mas que são a meio da semana durante o horário laboral?

Não consigo perceber, é que não é um, não são dois, são bastantes! Mesmo quem tenha horário em que a folga não seja no fim de semana, tem que a folga calhar naquele dia e ser seguida.E nos que dá porque existem alguns que são 3 dias. 

Quer uma pessoa aprender ou conhecer novos assuntos, e não pode. 

 

Sinceramente,

Assinatura.png

 

Na minha prateleira

Gosto de ler. E gosto de comprar livros. Sou daquelas pessoas que ainda não cedeu aos livros digitais: eu gosto mesmo é de sentir o cheiro a livro novo ou velho, de tocar nas folhas e ter que por vezes ver quantas seguidas estou a passar ou mesmo cortar os dedos, de ter cuidado para não estragar a capa mas mesmo assim há sempre uma pontinha que não resiste. 

Esta é das minhas alturas favoritas na minha querida Viana do Castelo, porque o jardim municipal que eu chamo "Estradinha do Céu" enche-se de vida (quando era pequena olhava para cima e as árvores que ainda estavam a crescer deixavam entre elas um caminho azul, daí estradinha do céu). Começou no dia 8 de Julho a feira do livro, a feira que me deixa louca e deixou muitos loucos pelo Chewie,, e pouco depois começa a feira de artesanato cheia de roupa e objetos cheios dos padrões tradicionais de Viana. 

Este ano foi a primeira vez que fui no primeiro dia de feira. Ia entusiasmada a pensar " É o primeiro dia, vou arranjar bons títulos a bons preços". Enganei-me. Encontrei bons negócios sim, mas não foi daquelas feira em que tive de decidir que livros levar porque não podia levar tudo de todas as tendas. Mas nem tudo é mau porque é bom para o coração não ter que decidir, e para a minha carteira, óbvio.

Antes de tudo tenho que vos perguntar o seguinte: sou só eu que acha que nas feiras do livro as livrarias de livros novos e actuais, os preços não são assim nada por aí além? É que tirando um "Astérix e Cleópatra" original que comprei a 1 euro, e " A pintora de plantas" por 5 euros, nunca vi preços nada por aí além. Aliás, queria a colectânea do "Calvin & Hobbes" e em inglês pediam me mais dinheiro do que tem no Book Depository.

Eu vou principalmente às feiras por causa dos alfarrabistas. Gosto do desafio de ver todos aqueles titulos misturados e ter que procurar por titulos que me chamem a atenção ou titulos que procuro especificamente como ando a procurar o Sandokan. Sou aquela pessoa que gosta da capa dos livros, e se encontrar um livro repetido com uma edição linda eu compro porque não resisto a uma coisa linda. 

 

Este ano as minhas compras foram todas no mesmo alfarrabista, excepto o livro que comprei para a Heidiland, que depois de dois anos, encontrei novamente à venda. 

Comprei uma edição do "D. Quixote". Agora não tenho desculpas para dizer que ainda não foi este ano que li o D. Quixote. Adivinham por quanto comprei? 6 euros. Apesar de ter um papel a indicar o preço dos livros naquela estante, fui perguntar ao responsável porque não acreditava que esta edição estava a 3 euros o volume. Está em perfeitas condições. Só me falta agora arranjar coragem, porque quando acabar o "Dune" que estou a ler de momento vou ler um livro pequeno.

IMG_3349.JPG

 Depois de ter dado uma volta à feira, dita a regra que tem de se voltar para trás e dar uma segunda volta. E foi assim que decidi comprar este conjunto de clássicos infantis. Eu sou uma fanática por clássicos infanto-juvenil. Por isso esta colecção, com cada volume a dois euros, facilmente me convenveu a abrir os cordões à bolsa. 

IMG_3352.JPG

 Sinceramente,

Assinatura.png

Lau de Lark

A Lau de Lark é uma marca de tote bags de 100% de algodão, com ilustrações pintadas à mão de uma ilustradora cientifica portuguesa, Luísa Ferreira Nunes.

Eu já seguia o trabalho da Luísa há algum tempo, porque eu adoro trabalhos de ilustração cientifica. É a mistura de dois Mundos que eu adoro e me identifico como eu: ciência e arte. Luísa, é uma bióloga, que realiza várias expedições e que faz trabalhos como freelancer de ilustrações cientifica. E agora essa sua arte, está na forma de malas, com ilustrações lindissimas.

16406995_1255602904494568_7652419224395514909_n.jp

O intuito destas malas é divulgação cientifica. E da forma que eu sou mais a favor: divulgação da fauna e flora que temos aqui em Portugal. Porque todos adoramos o panda, e canguru, mas esquecemo-nos que fora da nossa porta temos tanta beleza, tanta coisa linda que não existe noutro lado. E é nosso!

17499257_1337472996331667_3003649749809438356_n.jp

Eu tenho uma mala que foi um presente da minha tia que me conhece como a palma da minha mão. Tenho o pintassilgo, porque achei lindissima a ilustração. Ainda não sei como não escolhi as borboletas! Se fosse uma Borboleta Cauda-de-Andorinha (Papillon machaon) não tinha resistido.

A qualidade das malas é muito boa. Não é daquele tipo de tote bag em que a espessura do tecido é fina. É bem grossa, as costuras estão bem feitas, e por isso aguenta com algum peso. Mas não exagerem!

16640781_1272806162774242_7212888680720927271_n.jp

Podem ver os trabalhos aqui no facebook. Tem site mas não sei porque não estou a conseguir abrir.

 

Sinceramente,

Assinatura.png


BLOGGER
Sou a Sofia Gonçalves, curiosa sem fim, 28 anos com muitas coisas que quero fazer. Ou estou no ginásio, ou na praia, ou em casa a ler um bom livro, ou a tratar das minhas plantas e animais. O “The Daily Miacis” é um reflexo meu.

thedailymiacis@gmail.com

@thedailymiacis

BLOG ON FACEBOOK

Some blog design Written by Joana

Mensagens

Copyright © The Daily Miacis