Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Daily Miacis

Na minha prateleira

24879492_1971150416246708_1648708820_o.jpg

Este mês, para infelicidade da minha carteira, foi rico em promoções em livros e não, não consegui resistir. Foi black week, foi promoções em livros de bolsos, e foi promoções na fnac com 50% no segundo livro. 

O mês começou  logo com a pré reserva do livro de culinária da Filipa Gomes "Prato do dia": Sou fã dela, e queria receitas, e por coincidência tem lá uma que é a coisa mais simples mas andava à procura de algo assim. Quando resolvi que ia ler o clássico " A ilustre casa do Sr. Ramirez" de Eça de Queirós, ao mesmo tempo a wook lança, como se soubesse a minha necessidade, uma promoção de livros de bolso, na compra de 3 só se pagava 2. Então assim sendo veio mais o título " No tempo das Fogueiras" de Jeanne Kalogridis, cuja história passa-se na França da Inquisição, tema que eu sempre gostei muito, e " O Mistério da Estrada de Sintra" de Eça de Queirós e Ramalho Ortigão, o chamado primeiro policial português. Logo depois comprei o "Alice no País das Maravilhas" de Lewis Carrol, para o meu clube de leitura Companhia da Tinta, que já li, e mais tarde deixarei a review. Spoiler alert, não fiquei muito fã da história.

Pouco depois chegou a Black Week, e no meio dos presentes de Natal, veio os dois primeiros livros para o meu desafio do 365 dias com Poirot e Marple, "O misterioso Caso de Styles" e " Crime no Campo de Golfe", de Agatha Christie, claro. Foi aproveitar os descontos pelo site, e pensar já no proximo ano. 
Mas este fim de semana fui a Lisboa, e em Lisboa fui à FNAC. E essa FNAC estava com promoções de 20% em quase todos os livros e 50% ao comprar um segundo livro. Senso assim não resisti ao "O Ministério da Felicidade Suprema" de Arundhati Roy, cuja livro já ando a namorar à algum tempo, " A Viajante" de Diana Gabaldon e "Frankenstein" de Mary Shelley. O livro de Diana foi porque, li os dois primeiros em inglês e foi um pouco complicado. Logo arrisquei aqui no Português. Por último comprei o primeiro volume da saga "B.R.P.D. - Plague of Frogs" de Mike Mignola, o meu querido criador do Hellboy. Livros que começam a ficar já um pouco raros porque o autor se reformou, e por isso quis adicionar este à minha colecção.

 

Depois deste rush   de fim de ano, para o ano a coisa vai ser bem mais calma. Como vou estar com aquele desafio as compras vão ser todas meramente para o compro, excepto claro se vir uma edição linda e a um bom preço. Mas casos muitos raros.

 

Sinceramente,

20099812_ua1Qu.png

 

Natal com Livros #6

arvore-livros (3).jpg

 

6.Um livro com uma capa tão bonita que merecia estar exposto junto com a decoração de Natal

 

Dos livros que tenho na estante, posso dizer que para mim o que eu gosto mais e fica tão bem no meio da decoração natalicia é "Grimm's Complete Fairy Tales". Não li ainda, já tentei mas o inglês é arcaico. E as letras pequenas. O que torna a tarefa de leitura um pouco dificil.

 

4e8c83e29e959e2641df0ee806a3077d--book-covers-grim

Também outro que é lindo e o tema é natalício, é " Um conto de Natal" de Charles Dickens. O azul não me relembra bem o Natal, mas ainda é não fica nada mal.

500x.jpg

Sinceramente,

20099812_ua1Qu.png

 

Como e Porquê - Oferecer Livros | Natal 2017

wedding.png

Quando li sobre a tradição natalicia dos Islandeses, ficou em mim o sonho de como gostaria que essa tradição existisse por aqui. Essa tradição é o chamado "Christmas Book Flood" em que na véspera de Natal, eles oferecem livros a outras pessoas e nessa noite ficam acordados a ler um livro. Para mim é uma tradição linda: estar ali na paz da casa, no quente, depois de um convivio bom com a familia, a ler uma história que nos acalme a cabeça.


Este ano, como não andava muito inspirada e nem com muito tempo, para procurar presentes especifico para cada pessoa, pensei "É este ano que vou praticar o Christmas Book Flood". Então decidi, este ano vou dar cultura aos outros, vão dar outras vidas a outras pessoas. Já tinha esta ideia há umas semanas, e o Black Friday na Wook ajudou me bastante (isso e comprar os primeiros livros para o desafio 365 dias com Poirot e Marple). Comprei livros para (quase) todas as cabeças na minha lista de presentes - incluindo eu. Existem algumas excepções: porque sabia o que ia dar e sei que o livro para elas têm pouco valor. Ou era algo específico ou então não dava um presente, dava algo para elas encostarem num canto. E qual é o meu moto? "Nunca oferecer por ter de dar".

 

Só tem vantagens oferecer livros:

  • É cultura: seja de que tema for, estamos a oferecer cultura, e conhecimento. Só isso dá um valor insubstituivel ao presente.
  • O livro nunca sai de moda: nunca vai estar demodé a capa ser castanha,  ou não ter franjas, ou ser pequena.
  • O livro não tem garantia: porque sem muito trabalho, dura uma vida.
  • O livro nunca deixa de ter utilização: quando acabas não fica inoperável como um batom, um frasco de perfume ou um collant rasgado. Podes guardar e voltar a usar, vezes sem conta. 
  • Facilmente personalizável: encontramos livros para todos os gostos, mesmo os mais refinados, nalgum canto da internet existe um título que responda àquele gosto. Gostas de história? Tens história de literatura, história de mitologia, história história. É só escolher.
  • Preços para todos as carteiras: o mesmo livro com o mesmo título pode ter uma edição de 10, como de 20 ou de 30 euros. 
  • Fáceis de embrulhar: não tens jeito para embrulhos? Os livros são da coisa mais fácil, isso e caixas de chocolate (excepto aquela pirâmide da Ferrero Rocher, quando trabalhei no balcão de embrulhos era o meu némesis).
  • Ofereces sentimentos: ofereces memórias, ofereces sonhos, ofereces esperança, ofereces amor, medo, emoção. Tudo isso num livro.
  • Não precisam de pilhas: sabem quando damos um objeto que para funcionar é preciso pilhas e no Natal não têm nem uma pilha em casa e está tudo fechado? O livro pode ser utilizado no momento em que é aberto.
  • O livro não tem opções errada: não existe o problema de ser tamanho S ou L, ou cor amarela ou preta. 

 

Será que vos dei razões suficientes?

 

Sinceramente,

20099812_ua1Qu.png

 

V -Voltarás a ler

alfabeto-literario.jpg

Penso que será a resposta mais curta: claro!

 

Errata: Penso que percebi mal esta pergunta. Que livros voltarei a ler? Estou a ler de novo Harry Potter, quero ler as Crónicas de Gelo e Fogo de novo. Talvez o "Memorial do Convento" porque é lindo, lindo. Talvez " A Pintora de Plantas". 

-----------

Durante 26 dias eu e mais algumas companheiras de desafio (Magda L Pais, a JustMaria João CovasMulaAlexandraDrama QueenCaracolGorduchitaB♥Sandra.wink.winkFátima BentoHappyCarla B. e Princesa Sofia) vamos responder a perguntas, por ordem do alfabeto, acerca do mundo literário. Todas as segundas, quartas e sextas sai uma resposta do desafio às 14h! Estejam atentos!

Sinceramente,

20099812_ua1Qu.png

 


BLOGGER
Sou a Sofia Gonçalves. 29 anos. Curiosa sem fim, exploradora de livros, advogada de boa comida, gestora de estados ansioliticos, caçadora de sonhos, escriba escrava da palavras da minha cabeça, pajem dos meus animais.

thedailymiacis@gmail.com

@thedailymiacis

BLOG ON FACEBOOK

CLUBE LEITURA COMPANHIA DA TINTA


Some blog design Written by Joana

Mensagens

Copyright © The Daily Miacis