Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Daily Miacis

Férias para que vos quero!

Numa semana de férias incluindo viagem mais festas da Senhora da Agonia, igual a tudo menos descanso.

 

A verdade é que não ganhei gosto por não fazer nada. Mas fiz tudo o que podia. Não deu tempo para pensar no que não devia. Agora arfo porque penso " Carambas, nem um dia de hoje-não-levanto-a-peida-mesmo-que-o-xiami-reclame". Sim o meu melhor amigo agora é um xiaomi, que conta os passos que dou, vê como está o meu coração e diz como não dormi. Só no dia do cortejo fiz 24.000 passos.

 

Continuando - férias. Correram, bem rápido. Fiz tudo o que podia, mas não tudo o que queria. Queria ir visitar muito mais coisas mas devido a outros fatores externos, como não calcular o tempo, trânsito porque em Agosto anda tudo em todo o lado, e apanhar uma intoxicação alimentar, não deu para ver tudo. No entanto deu para passar em vários pontos, e vi outros que quero passar lá.

 

Ao descer, paramos em Coimbra, mesmo ao lado de um incêndio grande. Vimos o Mosteiro da Rainha Santa Isabel, e vi que a Quinta das Lágrimas era lá perto. Não deu para visitar mas já está minha lista para ver. O Mosteiro, mesmo a festejar 500 anos da Beatificação da Rainha, é pobre. Não digo pobre porque falta enfeitos e outras cenas turísticas que tais, mas acho que falta história. Falta referência à história da Rainha. Contudo, os claustros, são lindissimos! Parece que entramos num portal e não há mais nada  à volta. É um silêncio, uma calma. E um jardim cheio de rosas.

 

IMG_3363.JPG

 

IMG_3366.JPG

 

 

 

IMG_3371.JPG

 

IMG_3377.JPG

 Depois descemos, descemos no meio do trânsito, e chegamos a Grândola, onde tem o maravilhoso monumento à famosa música. Voltamos a descer, comemos no McDonalds de Sines que deve ser o único na zona pois é publicitado km's antes de Sines e km's depois de Sines. Paramos em Porto Covo, para eu ir à minha praia dos Buzuinhos. Não deu para eu apanhar beijinhos pois estava cheia de gente!

 

IMG_3384.JPG

 

IMG_3382.JPG

 Fomos logo de seguida para baixo, para o nosso hotel o Pestana Algarve Rave Hotel & Resort. O hotel em sí é óptimo! Tem uma paisagem lindissima, o spa é fantástico, e o pequeno almoço nem comento! Os "senãos", é mesmo estar isolado da nacional é bom para evitar barulho mas se tens preguiça e tens de ir comer, tens que pegar no carro e ainda andar uns 10 minutos para chegar a nacional.  E se de férias em Agosto, não dá para evitar crianças e pais aos berros e o famoso português mesquinho e mal educado. 

Nesses dias foi visitar o Algarve: Portimão, Lagos, Silves onde tivemos a sorte de apanhar a Feira Medieval. Se gostam de Feiras Medievais, esta feira é qualquer coisa! Com a base histórica da influência árabe, pois Silves era a capital do Algarve após a reconquista de Algarve aos mouros e provavelmente seria um grande centro durante o kalifado, é lindissima a feira. E para além disso, ao comprar os bilhetes dão-nos "currency" árabe. Depois de Silves, foi Albufeira, Vilamoura, e Sagre ao vir embora. 

IMG_3393 - Cópia.JPG

 

IMG_3394 - Cópia.JPG

 

IMG_3398 - Cópia.JPG

 

IMG_3399 - Cópia.JPG

 

IMG_3410 - Cópia.JPG

 

IMG_3415 - Cópia.JPG

IMG_3419 - Cópia.JPG

 

IMG_3422 - Cópia.JPG

 

IMG_3423 - Cópia.JPG

 

IMG_3424 - Cópia.JPG

 

IMG_3425 - Cópia.JPG

 

IMG_3427 - Cópia.JPG

 

IMG_3431.JPG

 

IMG_3442 - Cópia.JPG

 

IMG_3445 - Cópia.JPG

 

IMG_3450.JPG

 

IMG_3458 - Cópia.JPG

 

IMG_3459 - Cópia.JPG

 

IMG_3464 - Cópia.JPG

 

IMG_3467 - Cópia.JPG

 

IMG_3471 - Cópia.JPG

 

IMG_3479.JPG

 

IMG_3499.JPG

 

IMG_3503.JPG

 

IMG_3519.JPG

 

IMG_3520.JPG

 Com imensa pena porque as férias já estavam a meio, e porque estava calor e eu mal disposta da barriga subimos, muito... len-ta-men-te. Porquê? Enganamo-nos e fomos por uma nacional paralela à Costa Vicentina mas que não era a Costa Vicentina. Isso reduziu-nos hora e meia de paragens nos locais que queriamos. Só nos deu para parar em Tomar para ver o Convento de Cristo, que não vimos porque faltava meia hora para fechar, aquilo era enorme bem como a fila de gente que tinha ainda para entrar. Então ficamos só pelos jardins e combinamos que um dia voltariamos alí. Este ano já tenho apontado nomes de sitios que tenho de ver e eventos que temos de estar. Como a reprodução história de Almeida. 

IMG_3521.JPG

 

IMG_3526.JPG

 

IMG_3532.JPG

 

IMG_3542.JPG

 

IMG_3549.JPG

 

IMG_3565.JPG

 Foi assim que terminaram as férias que eu já desejava há muito. Vá férias fora do local do costume. Depois vieram as festas de Viana que me fazem ter sempre um sorriso na cara mas gera muitas bolhas nos meus e gasta-me as perninhas. 

 

Agora tenho férias em Outubro, o meu mês favorito não fosse o mês que faço anos e chega o Outono em toda a sua força.

 

Sinceramente,

20099812_ua1Qu.png

 

 

Madrid #2

Toledo é uma cidade que parou no tempo.

 

Mal entramos temos edificio e edificios históricos, publicidade de exposições sobre variadissimos assuntos como máquinas de torturas, catapultas, templários, etc. O clique dá se quando entramos mesmo no centro da cidade. Rodeada pela forteleza, o arco principal de entrada é como se fosse um portal para uns duzentos anos atrás. Edificio antigos, ruas estreitas, sinuosas, e que só os carros dos moradores podem entrar  e mesmo assim nalgumas delas nem todos os carros conseguem entrar. Já é a segunda vez que entramos lá e ainda assim há sempre ruas novas que encontramos e ainda assim conseguimos perder um pouco o sentido de orientação. Como senão bastasse tudo o que já disse, está cheia de lojas que vendem material material bélico: reproduções (ou mesmo produções verdadeiras) de espadas conhecidas, pistolas, armaduras, arcos e flechas, enfim toda uma panóplia de material à nossa disposição a maior parte que conseguimos facilmente reconhecer de um universo cinematográfico ou de um jogo.

 

Para além disso desta vez, finalmente, conseguimos visitar o museu do exército que está no Alcazar. O Alcazar é o edificio central de Toledo que existe desde a época pré romana, e  já foi um pálacio, uma prisão, uma forteleza, uma casa da misericórdia, academia militar e agora presentemente um museu. Já sobreviveu a 3 incêndios, 2 cercos, e vários abandonos tendo sido reconstruido várias vezes. E, de facto existem várias testemunhos dessas passagens do tempo.

 

IMG_3023.JPG

 

IMG_3026.JPG

 

IMG_3034.JPG

 

IMG_3036.JPG

 

IMG_3038.JPG

 

IMG_3072.JPG

 

IMG_3079.JPG

 

IMG_3091.JPG

 

IMG_3099.JPG

 

IMG_3110.JPG

 

IMG_3114.JPG

 

IMG_3126.JPG

 

IMG_3159.JPG

 

IMG_3161.JPG

 

IMG_3172.JPG

 

IMG_3179.JPG

 

IMG_3188.JPG

 

IMG_3195.JPG

 

IMG_3204.JPG

 

IMG_3275.JPG

 

IMG_3295.JPG

 

IMG_3296.JPG

 

IMG_3299.JPG

 SIm tem uma grande parte do museu só com fíguras miniaturas, e como se fazem e qual o significado delas na vidas das pessoas e do exércitio. E sim, a Jyn Erso aparece em imensas, fotos : é o reflexo da minha t-shirt. (ehehehe)

 

Têm que ir a Toledo para uma viagem ao passado! :) E, ver o Tejo em terreno espanhol, pois é o rio que passa naquela cidade.

 

Sinceramente,

Assinatura.png

 

Madrid #1

Este ano voltei a Madrid. Aquela cidade tem magia e nostalgia para mim. 

 

E descobre-se sempre algo de novo. Este ano turistamos por outros locais, descobrimos novas lojas, e conseguimos finalmente entrar no museu do exército em Toledo. 

 

Madrid estava a "abarrotar" de gente quando fui em Abril, relativamente ao ano passado que fui em Junho. Para além disso, era livros por todo o lado porque era o dia do livro.É uma loucura. Os espanhóis têm o terrível defeito/qualidade de primeiro, adorar e fazer parte da cultura deles pop culture e fantasia (mesmo para quem não é nerd o que só demonstra que não é coisa de criança só, e que é entretenimento do bom que não é só coisa para "colados"), e segundo, importam tudo e traduzem tudo. É óptimo para quem é espanhol ler na língua nativa, é tortura para quem gosta de livros e de fantasia, e não fala espanhol. Posso dizer que por dia disse a frase " Oh que livro fixe! Oh está em Espanhol" no minimo 5 vezes. Eles têm livros de novels, de arte, informativos de quase toda a temática do mundo Fantasia/ Science Fiction. E não só. Vi um com o código de Samurais em que o livro era cosido como os livros japonês, vi livros de alimentação natural e identificação de plantas fantásticos, ou seja tortura. Só de me lembrar... Arrisquei e comprei um por 3,75€ de uma história do Hellboy. Era um tema fácil, o livro era pequeno e por 3,75€ não doía muito senão conseguia. E que para a semana já terá  a review por aqui.

Mas Madrid não é só isso. É boa comida, é paisagens lindas, todo o pedaço tem uma parte da história por trás,  é uma cidade que não para e tem uma surpresa a cada esquina. 

IMG_3007.JPG

 

IMG_3011.JPG

 

18838376_1735598259801926_423595049_o.jpg

 

18838590_1735598319801920_241893599_o.jpg

 

18869649_1735598376468581_245221901_o.jpg

 

18869689_1735599036468515_1918270738_o.jpg

 

18869708_1735599019801850_75750716_o.jpg

 

18869762_1735599063135179_258283839_o.jpg

 

18869953_1735599153135170_1115585141_o.jpg

 

18869989_1735598079801944_2140953960_o.jpg

 

18870002_1735599093135176_15938517_o.jpg

 

18870031_1735599089801843_1960912511_o.jpg

 

18901014_1735598373135248_1594809318_o.jpg

 

18901087_1735599233135162_1445693003_o.jpg

 

F.Y.I. para quem gosta, esta porta era a porta do "Ministério do Tempo" espanhol!

Andamos bastante, mas não fomos a nenhum dos museus mais conhecidos.  Em quatro dia não dava, e já tinhamos escolhido ir ao Museu do exército. Parece que não é uma manha ou uma tarde só num local quando em 4 dias existe vários locais para serem vistos. Contudo fomos ao Caixa Forum, que tem uma enorme parede vertical cheia de plantas. Passeamos por Madrid, fizemos uma grande parte da Gran Via, fomos à Praça de Espanha, vimos a estátua do D. Quixote e Sancho, fomos ao Tempo de Debob tendo passado por várias estátuas todas elas escondidas, e com um significado histórico. Fomos à grande feira flea market que existe ao domingo, que é uma rua que nunca mais acaba cheia de pessoas! Vendia-se de tudo, até material de guerra. E comemos, no Five Guys! Sim, os hamburgueres são bons, são famosos por uma boa razão, e as batatas ainda melhor!

Toledo ficará para o próximo post  porque um museu em que 3 horas não chegaram para ver tudo, deu para muita foto!

 

Espero que tenham tido uma semana excelente e um fim de semana ainda melhor!

 

Sinceramente,

Assinatura.png

 

Cactus Collection // Pequeno Guia das Suculentas & Cactos

 

A pedido de várias familias (não foram muitas.. vá foi a Heidiland), resolvi fazer um post acerca de mais informação sobre cactos e suculentas. E como é algo que me dá imenso prazer, aqui está uma pequena colectânea de informação que fiz sobre cactos/ suculentas e sobre os que são preferível para interior. Vamos a uma aulinha de biologia primeiro?

  • Suculentas são plantas que apresentam orgão como folhas, caulas ou raízes capazes de armazenar água quando existe abundância da mesma, para sobreviver nas épocas de escassez. Durante os períodos de abundâncias o caula "incha", e quando existe dimunuição de água, ele contrai.
  • Dentros das suculentas temos os cactos que são os nativos da América do Sul, e que possuem a auréola que é a principal diferença para as suculentas. A auréola, é o arranjo radial dos espinhos onde aparecem os rebentos e flores; esse arranjo difere bastante ao longo dos géneros. Por isso se diz todos os cactos são suculentas, mas nem todas as suculentas são cactos
  • Outra confusão recorrente, é entre suculentas/cactos com euphorbias. Euphorbias, podem ter espinhos, e quase nenhuma folha, mas não tem auréola. E se cortarmos uma zona da planta, o liquido que sai é pegajoso e opaco, quase leitoso. Enquanto que numa suculenta/cacto é transparente.
  • Suculentas/cactos são plantas que gostam muito de sol. Contudo nem todas gostam de muito sol direto, só gostam da luz e podem até queimar. Já me aconteceu em alguns exemplares que tinha. Ainda assim são plantas que precisam de algumas horas de luz : numa sala com luminosidade, numa beira da janela, numa marquise, são alguns dos sitios ideiais. Não esquecer que consoante a exposição solar/ quantidade de horas de sol, tem que se planear bem a água que se vai fornecer.

Mas agora perguntam quais os que são melhores para o interior. Temos que pensar no inicio. Ou seja, temos espécies de suculentas/cactos de deserto e de selva. Logo aqui podemos facilmente ver os que toleram mais sol e os que não toleram, bem como graus de humidade. Por isso, quando comprarem / receberem / herdarem/ roubarem uma suculenta/cacto tentem saber qual a espécie. Existem muitos grupos no facebook onde ajudam muitas páginas na internet com informação, e livros.Se comprarem, geralmente hoje em dia já vem um papel com o nome da espécie que já ajuda, assim podem procurar mais informação. E também já sabem que água deitar. Mas geralmente não muda muito: no Verão uma vez por semana, no Inverno dependendo do local onde estão, mas uma a duas por mês. São plantas que morrem mais por zelo em excesso do que por falta de cuidados.

Resumindo :

 

Identificar o tipo de Suculenta%2FcactoVerificar s

 

O ultimo ponto parece um pouco "esquecam tudo o que disse e façam como quiserem" mas não é bem isso que quero dizer. Eu e o meu pai temos várias espécies de suculentas em comum e uns proporam comigo e outras com o meu pai. E por vezes é por coisas como o local onde está, mais sol menos sol.

 

Acabo com uma lista de espécies que são apreciadores de mais horas de sombra.

  • Crassula ovata "Gollum" - Tenho duas, uma com um tom mais verde que o outro. Gosta de algum sol direto mas não muitas horas. 

IMG_9372.JPG

IMG_9999.JPG

 

  • Gasteria acinacifolia - tive uma destas mas morreu... (Nero tratou do assunto). Mas é uma espécie que gosta de sombra, e bastante água.
  • Arbusto Jade Anão (ou Elephant Food), Portucalaria afra . Na foto é a do lado esquerdo, mas esta é o arbusto jade, só.

IMG_0025.JPG

  •  Aeonium urbicum - Faceis de crescer. A foto não é relativa a A. urbicum mas pertence ao género.

 

 

IMG_0044.JPG

 

  • Agave attenuata - quase todas do agave gostam de umas horas de sol.
  • Aloe aristata - Penso que é o aloe zebrado que lhe chamam. São de meia-sombra
  • Echeveria derenbergii -  Estas são perfeitas para um parapeito de uma janela. Precisam de bastante luz, e precisam de uma rega abundante nos tempos mais quente, mas é preciso ter um bom solo com boa drenagem, a água não pode ficar muita retida senão apodrece as raizes. Retirar as folhas podres à medida que a planta cresce.
  • Sempervivium sp. - Sempervivium  é uma das minhas favoritas. As formas não variam muito, mas variam muito em cor, tamanho e textura. São nativas de ambientes alpinos, ou seja locais agrestas, secos e frios. Estão são fáceis de manter, porque não requerem muito água, nem solos ricos. Como o próprio nome indica "sempre vivas", crescem imenso. Estas são próprias para a varanda ou a parte de fora de um parapeito de uma janela. Na foto é a que está do lado direito. No lado esquerdo está Haworthia, que também não é muito apreciadora de muito sol direito.

IMG_1193.JPG

Sinceramente,

Assinatura.png

 

 


BLOGGER
Sou a Sofia Gonçalves, curiosa sem fim, 28 anos com muitas coisas que quero fazer. Ou estou no ginásio, ou na praia, ou em casa a ler um bom livro, ou a tratar das minhas plantas e animais. O “The Daily Miacis” é um reflexo meu.

thedailymiacis@gmail.com

@thedailymiacis

BLOG ON FACEBOOK

CLUBE LEITURA COMPANHIA DA TINTA

Parceria


Some blog design Written by Joana

Mensagens

Copyright © The Daily Miacis