Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Daily Miacis

Cura do sol

abdd24bfdae1decc9ddef9f4aa022eaa.jpg

 

 

Hoje escrevo-vos cansada.

 

Tem sido uma semana estranha, com formação, substituição de outros, e o sol, ai o sol, o sol tem despertado a minha necessidade de querer esticar o dia. Quero fazer tudo.

 

Na minha cabeça fui pensado no que escrever, tenho várias ideias mas não me apetece escrever nenhuma. Acabo por desistir e  ler "O Filho das Somras", que está no fim e a história agora já me deixa de ressaca por mais. Enquanto ainda há luz de sol, ao longo desta semana tenho aproveitado os tempos livres para jardinar e caminhar. Mas é tão engraçado como queremos fazer tanto que estamos ocupados com algo obrigatório.

 

E depois de uns dias de sol já valentes, a sensação que tenho é que o sol cura. Cura a alma, cura a mente. Afaga tudo de mau que temos e eleva-nos no seu ar quente, deixa nos com a cabeça leve e com vontade de sonhar.

 

Que venham mais dias de sol! (e menos cansaço).

 

Sinceramente,

20099812_ua1Qu.png

 

TBR dos próximos tempos

Eu não sou grande fã de listas naquilo que gosto de fazer por prazer. As coisas saem me naturalmente, e é assim que gosto porque é um momento em que estou relaxada, que me sabe e tem que saber bem.  Por isso nunca fui muito de aderir a TBR porque vou lendo consoante o que me apetece. O desafio 365 dias com Poirot e Marple é uma lista de certa forma, é uma TBR para o ano inteiro, mas é algo que eu sempre quis ler e ao colocar os livros de forma cronológica torna a leitura engraçada. 

 

Estava eu a navegar pelas internets, e vejo um livro bom para comprar, vejo uma promoção na Saída de Emergência, vejo mais um instagram com um livro interessante, e vejo mais um vídeo no youtube com outro livro que me agradava ler. Para além disso começo a fazer contas do que tenho de comprar para o desafio de 365 dias com Poirot e Marple, mais para o clube de leitura. De repente aparece um sinal vermelho na minha cabeça a dizer "STOP", sinais sonoros de aviso, e uma voz ao mesmo tempo "onde é que está a tua poupança Dona Sophie?". Pois, naquelas metas da poupança os livros eram um deles, e como as fugas às dietas, fui me desculpando "óh só mais este" e mais este, e mais este, e dou pelas estantes cheias de livros que quero ler - e muito - e parados. Adenda, eu nas dietas porto me melhor, juro.

 

Por isso volto ao zero, só me dando permissão a comprar depois de ler 1000 páginas, excepto nas Feira dos Livros. Porque vá é um evento anual e é uma tradição minha. Apresento-vos assim, a minha TBR para os próximos tempos.

30706707_1781586698573695_2312137661743104000_n.jp

Tem ali uns livros em que leio dois e já atingo a minha meta, e não é batota! Será que vou ter umas vales extras para a Feira do Livro?

 

Sinceramente,

20099812_ua1Qu.png

 

Usar fato de banho ou não, eis a questão.

Para mim fato de banho é sinónimo de natação. Tem que ser um fato banho justinho com um material resistente e que segure tudo no sitio, apertado na costas, pronto para nadar rápido. E praia é sinónimo de biquini. Mas, ultimamente têm aparecido modelos de fatos de banhos para praia tão bonitos, e este fim de semana debati-me com a seguinte questão. É que com biquinis, tenho menos marcas mas mais banhas à mostra, enquanto que com o fato de banho acabo por ter mais marcas mas menos banhas à frente. A verdade é que se escolher um fato de banho sem costas, as marcas que se vêem mais será talvez no peito, barriga e rabo. Rabo quase ninguém vê e isso há sempre, barriga não quero mostrar a ninguém que é triste, e peito bem, esse também dá para escolher um fato de banho com a bainha do peito descida. 

 

Ando inspirada e penso que este ano vou arriscar. Se bronzear tanto como no ano passado, nem vai fazer diferença ser fato de banho ou biquini. Quem tem este tom fantasmagórico, fica somente branco com um verão.

(link está na foto)

fato banho 2.PNG

fato banho 3.PNG

fato banho 4.PNG

fato banho 5.PNG

fato banho 6.PNG

fato banho.PNG

hmgoepprod.jpg

 E vocês, fazem parte de que team: biquini ou fato de banho?

 

Sinceramente,

20099812_ua1Qu.png

 

O cromo do ginásio

gym-guy-short-shorts.jpg

 

Há coisas que por muito que queiramos não conseguimos evitar. Não conseguimos evitar ficar mais 5 minutos para ler mais um pouco do livro, não conseguimos evitar que chova tanto, não conseguimos evitar as redes sociais, não conseguimos evitar preguiçar mais um pouco por casa, como não conseguimos evitar tirar mais uma batata frita ou um chocolate. E como tal, não consigo evitar, mesmo não sendo uma pessoa fit, falar dos cromos do ginásio. É que é aquela personagem mítica que vamos sempre encontrar nos ginásios. É como se fossem abelhas para o mel, borboletas noturnas para a luz, são atraídos, aparecem e chateiam de alguma forma. Já nem falo dos que vão para lá mostrar o músculo, e abencoa lo a cada peso que levantam, como os que tiram fotos e vídeos, nem dos que vão para lá para fazer cenas e quando começam a fazer exercicio fazem cenas mas a pensar que estão a fazer a coisa correta.

 

No ginásio onde estou agora, existe um, que tendo só descoberto a sua existência para aí há 3 semanas já conheço bem a sua maneira de ginasticar. Primeiro, vou contextualizar e não querendo ser prejudiciosa, porque preconceitos é de evitar mas quero vos fazer a figura completa e não há como evitar. O senhor é azeiteiro, ponto. Onde está, ouve se aquele riso alto, andar de pernas abertas, e falar de coisas inapropriadas em alto e bom som. E o cabelo brilhante cheio de gel.

 

Quando o vi a primeira vez estava eu na passadeira e ele também com outra senhora. Ele corria para aí a uma velocidade 10 e falava ao mesmo tempo. A única tirada que decorei foi a senhora a dizer que não acelarava mais porque já não fazia exercicio há muito tempo mas que, ai ai, ontem à noite é que tinha feito exercicio. E não, eu não estava na passadeira ao lado deles. Desde aí que sempre que vou treinar, ele entra à mesma hora que geralmente, só o vejo correr, sempre a velocidade alta e é impossível não dar por ele porque cada passo dele parece um cavalo, faz um eco gigante e os calções de licra vermelhos com as meias até às goelas não passam despercebidos.

 

Mas na semana passada a coisa mudou de paradigma. Mas não foi para um paradigma mais calmo, nem pensar. O senhor entra e vai para a máquina de remo. Pensava eu que fez muito bem e que eu devia fazer o mesmo, não estar sempre a fazer o mesmo exercicio. Meninos, não exagero quando vos digo que todo a malta daquela sala abrandou o que estava a fazer para ver o que se passava. Ele colocou aquilo no máximo de peso e puxava aquele remo sem fim, estava a ver que a corda ia pegar fogo e rebentar. Sabem o Obélix a remar? Era ele, a velocidade que ele tinha era essa. E o barulho que se espalhava pelo estudio!

 

Bem depois disto ele saiu para a musculação eu continuei, parei, tomei banho vesti me e sai . Na recepção estou eu a pegar num vale para o parque, e sai-me um "jesus!" porque ouviu se um estrondo como se na parte de cima estivessem em obras, e tivesse caido uma viga. Saiu entro no carro e olho para cima, quem é que estava na musculação em cima da recepção? A personagem.



É daquelas personagens que eu gostava de evitar no ginásio, porque eu gosto de estar sossegada e não em constante sobressalto com picos de adrenalina porque penso que caiu qualquer coisa, e a casa está a cair. Mas antes um cromo do ginásio que os que vão para o ginásio cabaneirar, a ocupar espaço e a não fazer nada.

 

Sinceramente,

20099812_ua1Qu.png

 

 

 


BLOGGER
Sou a Sofia Gonçalves. 29 anos. Curiosa sem fim, exploradora de livros, advogada de boa comida, gestora de estados ansioliticos, caçadora de sonhos, escriba escrava da palavras da minha cabeça, pajem dos meus animais.

thedailymiacis@gmail.com

@thedailymiacis

Mais sobre mim

foto do autor


BLOG ON FACEBOOK

CLUBE LEITURA COMPANHIA DA TINTA


Some blog design Written by Joana

Copyright © The Daily Miacis