Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Daily Miacis

Hidratante Facial Vinoterapia

Embora já tenha falado deste creme no blog (ver aqui) ainda não me sentia à vontade para fazer uma review. Mas já passo a explicar porquê.

IMG_0179

A gama Vinoterapia lançada pela Boticário, é rica em antioxidantes, os polifenóis provenientes da uva, e por isso, ajudam a revitalizar a pele e o cabelo, pois a gama apresenta produtos para o cabelo, corpo e cara. Já andava interessada nos produtos para o cabelo, pois são bons para os cabelos pintados. No entanto, agora com o corte radical que fiz para perder o cabelo pintado, já não necessito.

Como referi, comprei o creme hidratante porque tinha a pele irritada, com comichão. Por recomendação da vendedora, experimentei o creme na loja, e esperei até que ele fosse absorvido e, de facto, mal o coloquei a pele acalmou. Comprei-o, e tem sido o creme que tenho utilizado, pois ele para além de ser um bom creme hidratante, tem fator de protecção 30 que é uma vantagem. Notei diferença nos primeiros dias, de facto sentia a pele mais saudável e mais brilhante. Ao toque imediato após a colocação do creme, a minha pele tinha uma textura macia.

Este creme apresenta a vantagem de ser leve, fácil de espalhar, e fácil absorção. O cheiro não é assim nada demais, o que também é uma vantagem para cremes faciais. No entanto, com as alergias da primavera, e a agressão diária pelo suor e banho por causa do ginásio, notei que este creme já não era o suficiente. Por isso não sabia bem como apresentar este creme, até que conclui que o problema em não ser hidratante o suficiente é meu. Porque excluindo isso, é um creme bom principalmente para o dia, e como é fácil de espalhar, e rapidamente absorvido, é bom para colocar antes da maquilhagem na minha opinião. Tenho o utilizado de manhã, e depois do ginásio nos dias em que a pele não está muito irritada.

IMG_0180

No post onde falei a primeira vez deste creme, comentei que é um óptimo creme de verão, e de facto penso que apresenta todas as características para isso. Facilmente absorvido, não ficamos com aquela sensação de creme a derreter pela cara nos dias de muito calor (acreditem em mim porque eu sou daquelas pessoas que começa a suar pela cara antes de o resto do corpo suar... que imagem romântica acabei de dar de mim), e apresenta protecção como factor de protecção 30 tanto para os raio UVA como para os raios UVB que existem mais no Verão. Assim sendo, penso que é uma óptima adição para a protecção da pele durante a época de calor!

Sinceramente,

Sofia G.

What I've Been Reading #8

IMG_9972 

Danças na Floresta, por Juliet Marillier

Wildwood Dancing, by Julliet Marillier

Já há algum tempo que não publicava uma review de um livro sem ser para o desafio. O desafio é muito bom para obrigar a ler livros fora dos temas que queremos sempre ler tendencialmente, mas ás vezes não dá, não há vontade. E este estava mesmo a olhar para mim, aliás esteve para ser o livro para o ultimo ponto do desafio que fiz, mas achei que o livro que ficou com esse lugar melhor para falar.Estava a contar com um livro para um adulto jovem, mas acabou por ser da categoria juvenil na minha opinião, tendo em conta o teor da história, o desenrolar e atitudes das personagens; no entanto não deixa de ser uma história que apela aos nossos sonhos de quando éramos mais jovens, e em algumas partes, uma certa personagem consegue criar em nós um ódio tremendo. No fundo esta história é um pouco que todas nós meninas alguma vez desejamos que era ter um animal de estimação que nos entendesse, ter um mundo mágico fora da nossa casa quando quiséssemos, e aparecer-nos o amor da nossa vida. Este livro consegue ter amor, drama, traição, perda, fantástico, amizade, referências a vários contos conhecidos como vampiros, anões, trolls, fadas,bruxas, e mais outras histórias que se digo, estrago.

Seguimos a história das 5 irmãs que vivem em Piscul Dracului, a casa da família, que era conhecida por existir num local, que de acordo com o folklore da vila, estava ligada a magia mas com um teor mau. Mas as meninas, quando se mudaram para lá, novas, e sem acreditar no que lhe diziam, encontraram um portal que na noite de lua cheia se abria, para um mundo mágico. Então desde aí, uma vez por mês, elas vestiam-se como para uma gala, e iam para esse mundo, passar a noite inteira a dançar com os seres mágicos que as aceitaram como visitantes desse mesmo mundo. Das 5 irmãs a história é contada da perspectiva da segunda irmã mais velha, Jenica, que é a filha mais certa, não tão bela, com uma boa cabeça para gerir o negócio que o pai tinha. A sua mãe morreu havia anos, e só tinham a elas, o pai, e os empregados do castelo. A vida de Jenica é marcada por episódio triste quando era mais criança, em que ela e os seus dois primos direitos, correram e brincaram na floresta, acabando por ir ter ao local que todos diziam ser perigoso, um pântano. E o seu primo mais velho acabou por morrer. Mais tarde, devido a complicações de saúde do seu pai, complicações familiares, e de prioridades, e quem é prioritário, Jenica vê-se desamparada: a sua irmã mais velha está doente porque está apaixonada, seu primo sobrevivente toma conta do negócio, e Jenica acaba por perder mesmo o sapo que era o seu companheiro desde há bastantes anos e com o qual tinha uma ligação muito forte.

A história passa-se na Roménia, o que me deu mais prazer a ler o livro porque eu já estive algum tempo na Roménia e adorei o país. E por isso identifiquei-me com a cultura. Acho que o livro, embora não tenha referências como as conhecemos a vampiros, bruxas, fadas etc., consegue nos fixar na história pelos acontecimentos passados de uma forma ritmica, e então vamos sempre querer saber o que vai se dar depois. E, honestamente, embora possa considerar um conto de fadas no geral, não é assim tão cor-de-rosa pois existe um teor bem negro na história,principalmente no que toca a escolhas que as personagens têm que fazer.

Gostei do fim, foi expectante e no entanto quando começei a ler não diria que acabaria assim, pois até 2 terços do livro a personagem Jenica, que é uma personagem feminina forte, com atitudes garridas, e coesas, via-a sim a acabar bem mas não da forma que acaba.

 É uma boa leitura para estes dias de Verão, pois o mundo descrito lembra um pouco " Um sonho numa noite de Verão", embora a história passe em pleno Inverno continental. Sinceramente,Sofia G. 

Menta com brilhantina

Vamos começar a desenvolver o post da encomenda de vernizes da Inoeh.

Da encomenda que recebi da Inoeh, havia um verniz que comprei pela cor e curiosidade pelo efeito visual, então esse foi o primeiro que experimentei. É exactamente da linha Inocos Efeitos, que é uma linha de verniz desenhada para ser diferente, arrojada. Já tinha visto este efeito noutras marcas, e pessoas, e tinha uma relação estranha: não gostava mas também não detestava. Como já referi, comprei pela cor porque gosto, e pensei assim talvez acabasse por gostar do efeito. O verniz chama-se "Açúcar menta" e como o próprio nome indica,  o efeito criado pelo verniz é como se pequenos grãos de açúcar colaram na unha no momento em que o verniz secou, sendo o resultado final um granulado fino. Embora não odeie totalmente o efeito (não sei explicar porquê), não gostei do resultado. A verdade, é que parece que enquanto tinha o verniz a secar toquei com a unha em algo que ficou agarrado, levantou o verniz em vários pontos, e secou mal. Ou então quando se coloca a top coat e ela ao secar deixou bolhas. Eu como uma pessoa, que demorou anos a dominar a arte de secar sem estragar, ou que as unhas não me demorassem séculos a secar (mesmo com secante), ou arranjar uma top coat em termos, este resultado para mim é com uma pintura mal acabada.

IMG_0153_1 IMG_0227

Como já não fazia o efeito de brilhante em fade out, resolvi aplica-lo pois assim disfarçava. E não é que resultou? E assim em vez de experimentar um verniz novo, de uma só aplicação experimentei dois. Porque tinha encomendado também o efeito "Meninas Purpurina". Eu sou uma classic gal, verniz brilhantes para mim é o de brilhantes pequenos e prateados. Mas quando vi o "Meninas Purpurinas" da Inoeh, como era de brilhante pequeno e as cores eram engraçadas, sem serem muito contrastantes ou demasiado fluorescentes, arrisquei. E ainda bem porque adorei! Fiquei no final arrependida não ter aplicado em todas as unhas, pois estava receosa que não ficasse bem com a cor do verniz base, mas ficou bem engraçado na minha opinião. Tenho de experimentar agora sem outra cor base para ver como fica. Único mal dos vernizes com brilhantes é para retirar os excessos que ficam na pele. É que não saiem!IMG_0233Gostam? :)

Sinceramente,Sofia G.

Inoeh Arrival

Após o post acerca do verniz da Inoeh, e do verniz que gostei, não resisti e fiz uma encomenda aproveitando assim a promoção oferecida aos bloggers na Expocosmética.

Honestamente inicialmente pensei que ia ser difícil fazer o valor pedido, porque já tenho alguns vernizes e são um pouco esquisita no que toca a cores. Mas, aconteceu que foi fácil, chegando ao ponto de ter que apagar. Louca por unha dá nisto, né?

O serviço ao cliente, foi muito simpático e pronto. E a encomenda chegou rápido. Só foi pena estar calor, o pacote da encomenda ter dado uma volta enorme com o carteiro até chegar à minha casa, e quando abri, a acetona saiu um pouco do frasco, era um cheiro na caixa, estava quente, bem como o creme. Mas o problema está em quem entregou e não em quem mandou.IMG_0150_1 IMG_0152_1 IMG_0153_1

IMG_0157IMG_0144_1jpg 

Tentei não ser repetitiva nas cores, arriscar um pouco, por exemplo nos rosas, que não é bem a minha palete favorita. Mas também não queria estar a encomendar cores só porque sim, e depois não usar. Aqui ficam os vernizes, e preparem-se para uma onda de posts com vernizes, porque eu acho que vou adorar todos, e vou querer experimentar todas as cores logo (estou a escrever no momento com as unhacas pintadas com um dos vernizes). Mais acrescento, que para além desta marca ser potuguesa, os nomes serem alusivos à cultura portuguesa, só reparei hoje ao abrir os vernizes, que as caixas também tinham o seu toque português. Não são lindas?

Sinceramente,Sofia G.

Pág. 1/5


BLOGGER
Sou a Sofia Gonçalves. 29 anos. Curiosa sem fim, exploradora de livros, advogada de boa comida, gestora de estados ansioliticos, caçadora de sonhos, escriba escrava da palavras da minha cabeça, pajem dos meus animais.

thedailymiacis@gmail.com

Mais sobre mim

foto do autor


Some blog design Written by Joana

Em destaque no SAPO Blogs
pub
Copyright © The Daily Miacis