Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Daily Miacis

RESUMO ABRIL

Alfabeto literário (3).png

 

Foi um mês comprido foi essa a sensação que tenho. Começou com a Páscoa e aniversários, passou por re decorações, trabalho extra e formação, e acabou em férias. 

 

Tinha alguns planos mas não consegui fazer parte deles, e em parte à custa de trabalho, tive formação durante uma semana e tive trabalho extra. O que atrasou um pouco aquelas coisas todas de hobbys que eu quero fazer, e fazem me bem. No entanto, não foi um mês perdido. FInalmente comprei a secretária, e já re-arranjei o escritório. Está perfeito agora. Só faltava mesmo  o sofá, mas já nem isso me faz muita confusão. 

 

A chuva mostrou a sua graça e humor, principalmente quando chovia nos dias em que estava livre, mas lá consegui durante a semana no dias mais quentes, começar a jardinar a sério. Está a ficar lindo o jardim, os cheiros começam a aparecer levemente e as abelhas já o descobriram.

 

Não deu para fazer aquilo que mais queria do tempo quente, mas também não foi tudo pela falta de tempo e pelo cansaço. A leitura também atrasou-se por várias razões: adormecer com o cansaço, não encontrar os livros que queria, e chegarem atrasados. Pensei que este mês não ia cumprir ao que me compremeti, mas, vou conseguir. As férias salvaram-me!

 

Pintar aguarelas - Pintei mas só no inicio do mês. Ainda no outro dia pensava em como tenho que pegar nos pincéis porque eu adoro aquilo e não quero parar. Mas não dá ter o tempo limitado e fazer tudo. E quando o tempo é curto, as prioridades são blogue e livros.

Acabar plantar jardim -  Ainda não acabou, mas já tenho as sementeiras em ordem, já quase todas com as sementes germinadas. Estou contente porque estou a fazer um trabalho de recuperação de um jardim muito mal tratado durantes décadas.

Imprimir fotos -  Não só falhei como, o telemóvel faleceu e perdi tudo. Ou penso que perdi porque parece que está vivo!!!!

1ª caminhada na praia do ano - Não! Não deu mesmo!

Organizar canto trabalhos manuais/secretária - Comprei e está tão linda ! Ainda me falta ajeitar umas caixas que tenho, organizar a papelada.

Fazer um pic nic - Eu bem que queria , mas não deu. A metereologia não coincidiu com o meu tempo livre.

Voltar as caminhadas de final de tarde - Fiz algumas mas não fiz disso rotina, porque com os dias quentes o que aconteceu foi começar a aproveitar o final de tarde para estar no jardim.

Acordar mais cedo por dia para um momento zen - Não mesmo. Nem me lembrei com o cansaço.

Sinceramente,

20099812_ua1Qu.png

 

Bitaite da Sexta #44

ceramics (4).png

Sol, jardim, um chapéu glamouroso e estou feliz. Corpo cansado e moído com o trabalho, e a sensação de mais metas concluídas. Não consigo demonstrar a sensação de felicidade quando chego ao jardim e vejo aquilo a ganhar cor e vida. Quando vejo um inseto comum ou não, o meu coração explode com uma alegria e inocência infantil, como se fosse a primeira vez que vejo aquilo. Ainda faltam muitas flores para o meu canto mas já está a compor-se. Eu dava me bem a viver uma vida à "Green Acres".

 

Entretanto está a passar o Abril Contos mil da Mafalda e eu ainda não li nada! A ver se consigo nestes dias. Vejam os filmes que ela tem feito acerca da história dos contos e com sugestões de autores por géneros.

 

A Vanessa mostra a sua experiência com os livros, que mostra que nunca é tarde para o nosso gosto por livros aparecer.

 

Sinceramente,

20099812_ua1Qu.png

 

O que tenho lido #21

Download-O-Filho-Das-Sombras-Trilogia-Sevenwaters-

Março e Abril, na leitura partilhada do Sevenwaters que A Outra Mafalda está a fazer, foram os meses para ler " O filho das sombras", o segundo livro da colecção Sevenwaters, de Juliet Marillier. Consegui comprar esta edição no OLX, com esta capa que é mais gira que a edição mais atual, penso eu.

 

Neste segundo livro já entramos numa nova geração, temos os 3 filhos da Sorcha e do Red. A história é contada por Liadan, que tal como a Mãe Sorcha, é o coração da floresta. Ganhou o dom da cura e da Visão e como tal também percebe melhor a magia encerrada naquelas florestas. As criaturas encantadas resolvem aparecer de novo e lançar o seu desafio, e avisam a Liadan que ela não deve sair da floresta.  Por vias do destino (ou não) Liadan, descobre algo que muda a vida que até agora conheciam, e em consequência disso um dia a caminho de um local é raptada por um grupo de homens mercenários, para salvar a vida de um homem. Esses homens são comandados por o Homem Pintado, um homem cuja vil fama o precede. Mas Liadan ao longo do tempo que tem de passar com este, reconhece que a sua fama  não demonstra a realidade, e acontece algo inesperado.

 

Para quem odeia inícios lentos este livro é terrível. "A filha da floresta" tem um início lento mas, o desenrolar da história a  conhecer as personagens e o ambiente acaba por tornar a leitura mais agradável, mas neste livro é tortuoso em certa fase porque avança terrivelmente devagar e inicialmente acho as conversas um pouco infantis. Sorcha, se bem me lembro é mais nova que a filha Liadan na fase em que começa o livro, e ainda assim parece me mais adulta. Pelo menos é a sensação que tenho.

 

Relativamente à fantasia, também não gostei da fantasia deste. No primeiro livro sentia mais a descrição e a forma de as personagens reagir, era uma magia mais orgânica, mais natural. As próprias tradições das épocas, as histórias, tudo, é mais ritualistico. "O filho das sombras" também tem mas não consegui sentir aquela ligação, aquela sensação natural.

 

No entanto nem tudo é mau neste livro. Posso dizer que até metade da história não estava lá muito convencida. Pior, eu estava a adivinhar muitas coisas como: eu descobri logo no inicio de quem o Homem Pintado era filho. Mas nos últimos dias do rapto da Liadan até ao fim, gostei muito. O final foi um pouco inesperado porque eu já estava a imaginar um final bonitinho tudo feliz mas não foi assim que aconteceu. E o romance é daqueles apaixonantes, não é tão educado como no caso de Sorcha e Red. Outra coisa bem conseguida é a transferência de gerações, as personagens antigas aparecem e muito gradualmente vão dando o palco às novas, o que é bom.

 

Embora com vários pontos que não gostei ainda dei uma boa pontuação no Goodreads porque é inevitável não gostar da história. Ainda assim no geral, gostei mais  de " A filha da floresta", nesse eu remoia, eu senti mesmo a história. Aqui não, embora acabe por gostar mais de Liadan que Sorcha. 

 

Estou curiosa para ler o próximo!

 

Sinceramente,

20099812_ua1Qu.png

 

É que ninguém merece #1

.Dizem que são férias, mas já nem estou para isso.

 

Era assim que eu as querias receber.

07927af7b2d0e3cd57637da5f48a5c8b.jpeg

 E assim que as queria acabar

maxresdefault.jpg

Mas entre a previsão de baixa de temperatura e chuva, um telemóvel caro, e que eu adorava que foi à vida, saber que afinal já não vou ao próximo encontro dos clássicos vivos, estou para lá de chateada. 

Portanto estas férias vão ser para curar este remoer que sinto dentro de mim que nem com uma aula de combat passou. É que a chuva ainda suportava e bem, mas ficar sem o telemóvel que para além de estar impecável, cheio de fotos que não fiz cópia, implica eu ter que gastar dinheiro que não estava planeado, e saber que afinal já não vou ao encontro do clube que já quero ir à tanto mas tanto tempo, deu cabo de mim. 

 

Portanto se quiserem saber de mim, estou num canto escuro. Onde ouvirem assim um rosnar, sou eu.

 

Bom feriado!

 

Sinceramente,

20099812_ua1Qu.png

 

Pág. 1/5


BLOGGER
Sou a Sofia Gonçalves. 29 anos. Curiosa sem fim, exploradora de livros, advogada de boa comida, gestora de estados ansioliticos, caçadora de sonhos, escriba escrava da palavras da minha cabeça, pajem dos meus animais.

thedailymiacis@gmail.com

Mais sobre mim

foto do autor


Some blog design Written by Joana

Em destaque no SAPO Blogs
pub
Copyright © The Daily Miacis