Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Daily Miacis

O que tenho lido #32 + Book Bingo Leituras ao Sol 2

37107948_2260395543988859_674916396458573824_n.jpg

Antes de me alongar, tenho que apresentar uma errata ao último post "o que tenho lido". É que o livro que li para o desafio 365 dias com Poirot e Marple, vou colocá-lo no desafio do Book Bingo Leituras ao Sol 2. É a minha primeira leitura e a minha primeira alteração à TBR. Vai contar para a categoria "Livro que tenha sido publicado há mais de 10 anos". A data de lançamento de "Os crimes de Abc" é de 1936, logo penso que entra bem nesta categoria.

 

Regressando ao título do post (que esteve para ser um vídeo mas com a minha timidez gigantesca e complexos desisti) e dentro do tema Book Bingo Leituras ao Sol 2, li para este desafio o clássico de ficção cientifica "Um estranho numa terra estranha" vol 1 de Robert Heinlein, pertecendo à categoria "Prémio Literário Estrangeiro". Robert Heinlein com esta obra obteve os prémios Hugo Award for Best Novel (1962) e Prometheus Hall of Fame Award (1987). 

 

A leitura deste livro também contou para o desafio 101 livros de fantasia e ficção cientifica.

 

Resumo:

Há vinte e cinco anos, a primeira missão a Marte terminou em tragédia e todos os tripulantes morreram. Mas, na verdade, houve um sobrevivente. Nascido na fatídica nave espacial e salvo pelos Marcianos que o criaram e lhe ofereceram uma nova vida, Valentine Michael Smith nunca viu um ser humano até ao dia em que é descoberto por uma segunda expedição a Marte.

Ao regressar à Terra, vê-se pela primeira vez entre o seu povo. Começa então um percurso de aprendizagem dos códigos sociais e preconceitos da natureza humana, totalmente alienígenas para a sua mente. Nesse processo de descoberta e integração, Valentine irá partilhar com a Humanidade os rituais sagrados que aprendeu em Marte e retribuir com as suas próprias crenças sobre o amor e o sentido da vida. Mas conseguirá alguma vez deixar de se sentir um estranho numa terra estranha?

 

Tenho uma relação bem estranha com este livro. É só o volume 1 da história mas acho que tem alguns plot holes. Contudo o que me desiludiu mais foi que eu tinha uma ideia errada da acção, que me criou expectativa e me desiludi a ler a história.

 

Valentine regressa ao planeta terra com  segunda expedição a Marte. Depois de todos os aparatos com ele porque tendo nascido e desenvolvido num planeta com baixa gravidade, regressar à Terra com 1g é necessário preparar o corpo para isso. Então Valentine vai para o hospital onde fica isolado. Todos pensam que o isolamento é meramente cuidar bem de Valentine, mas é aí que Ben Caxton e Jill entram, pois compreendem que existe todo um interesse por parte do Governo: é que até aquele momento nenhum país tinha pretensão sobre Marte, e Valentine tendo em conta toda a buracracia realizada na primeira expedição é como se fosse o dono de Marte. 

 

Depois de algumas artimanhas, Valentine é salvo por Jill e acabam na casa do Jubal, local onde vai ser colocado em trânsito um plano para conseguir dar os direitos todos a que Valentine tem. 

 

Ao longo deste percurso  Valentine é arrastado como uma criança inocente, aceitando as coisas. E é neste pequeno pormenor que me encantou a história. É que toda a experiência de ensinar Valentine, os conceitos e preconceitos da sociedade humana, e conseguir ensinar a aplicabilidade nas situações corretas, numa mente tão inocente, tão simples e tão bondosa, gerou diálogos que chegam mesmo a dissertar sobre a nossa condição humana. Tem diálogos lindos. Aliás, metade da história neste livro são diálogos acerca de Valentine ou sobre o seu passado (que se fala muito, muito pouco), ou sobre toda a burocracia que o levou a ser uma peça puzzle chave (que nalgumas vezes não entendi porque eram conceitos tão intrinsecos à história que não percebia a sua aplicabilidade), ou então trocas de experiências e aprendizagem com Valentine. Tudo isto ocorre basicamente em três cenários:: o hospital, a casa de Jubal e o local final onde acontece a conferência. As personagens são fantásticas: não há cá muita complexidade, excepto talvez em Jubal, mas a verdade é que toda a dinâmica gerada entre eles é fantástica. Adorei a personagem de Jill, que no inicio pensei que não me ia aquecer nem arrefecer, mas surpreendeu me bastante ao longo da história.

Tem alguma intriga esta história, o que seria de esperar quando temos Governo com interesses próprio. 

 

Dei três estrelas, no entanto sei que esta história merecia mais, até porque eu gosto quando a história andar a roçar ali nos conceitos de ética. Mas não consegui abstrair me das coisas que me faziam falta. Senti falta de um pouco de acção ou pelo menos de uma narrativa mais acelarada, precisava de fechar umas ponta soltas. Quero ler, sem falta o segundo volume para tirar as teimas acerca da história.

 

Quem já leu qual a vossa opinião? Preciso de discutir o livro com alguém porque li este livro numa fase de cansaço e tenho medo de não ter aproveitado o livro como devia ter aproveitado. 

 

Sinceramente,

20099812_ua1Qu.png

 

O que tenho lido #31 + 365 dias com Poirot e Marple

 

36884079_2252384358123311_1982379221036564480_n.jp

 

Li para o desafio 365 dias com Poirot e Marple o livro "Crime do ABC" e que lufada de ar fresco no desafio. Os livros andavam a entediar me um pouco, os crimes não estavam a chamar me muito a atenção. Mas já gostei mais da narrativa desta história.

 

Resumo:

Um assassino em série anda à solta e está decidido a matar de acordo com as letras do alfabeto. Em jeito de assinatura, ele deixa junto ao corpo de cada vítima um exemplar do ABC ¿ um guia dos caminhos-de-ferro, aberto no nome da cidade em que o crime foi cometido. Tendo começado em Andover para facilmente se deslocar para Bexhill e depois Churston, tudo indica que o assassino vai conseguir chegar ao fim do alfabeto. Mas a vaidade leva-o a desafiar Hercule Poirot, e esse é um erro pelo qual vai pagar muito caro...

 

Se querem que vos diga, acho que o resumo até nem está muito correto. A história começa com Hastings a visitar Poirot depois de outra temporada na Argentina. Após colocar a conversa em dia Poirot, este comenta que só tem os casos que o intriga e mostra uma carta que recebeu, provavelmente uma brincadeira de mau gosto, mas que ele tinha um pressentimento. Esse pressentimento realizou-se tal como o que dizia na carta. Assim temos o primeiro crime de Mrs Archer, em Andover, o primeiro crime do ABC. Assim continuou a chegar ao B, e ao C, e chegaria ao D, não tivesse ocorrido um engano no nome. Mas o assassino não é apanhado porque desafiou Poirot, no fundo é apanhado porque teve azar com as pessoas que o rodeavam, e assim se descobriu o caminho todo para a resolução.

 

Embora o Poirot não tenha muita acção no sentido de perguntar e procurar como naquelas histórias que eu costumo gostar mais, nas aldeias pequenas, aqui é quase as pistas vão ter com ele. No entanto não deixa de ser uma história bem engraçada, em que temos um Poirot mais calmo, e um Hastings sempre muito emotivo.

 

Nunca pensei que o criminoso era aquela pessoa, como nunca na minha vida imaginava como Poirot solucionou os crimes. É que a ligação este ambos é: zero.

Este já me deu mais vontade de ler Poirot, mas como mencionei este mês vou parar e recupero no próximo mes.

 

1 de Janeiro de 2018 “ O Misterioso Caso de Styl

 Sinceramente,

20099812_ua1Qu.png

 

 

 

Ler os Nossos 3ª Edição

A Claúdia do blog A mulher que ama livros, criou o projeto Ler os nossos que já vai na 3ª edição. Geralmente é no mês de Novembro, mas este ano por boas razões, teve que ser antecipado. Então Julho de 2018 será o mês em que vai decorrer a 3ª edição deste projeto.

21065861_YDRnh.png

 

O objetivo do projeto é ler durante o mês de Julho livros de autores portugueses e partilhar a opinião identificando-a com a hashtag #lerosnossos. Este ano também existem prémios sorteados entre as opiniões, eu ganhei um dos prémios no ano passado (ainda nem sei como nunca ganho nada por sorteios). Existe uma nova adição no projeto, que é adição de 4 desafios, em que podemos ter um livro que encaixe nos 4 desafios. Os desafios são :

-Um livro comprado recentemente

-Um autor português recomendado por alguém

-Um título que não te parece minimamente interessante mas vais arriscar

-Um livro que te custou uma pechincha

 

Vou tentar com a leitura do Book Bingo Leituras ao sol 2, encaixar neste projeto, como tenho "Os Maias" de Eça de Queiróz, que encaixa logo nos dois primeiros desafios, e um dos livros que ganhei no ano passado examente neste processo " Uma mentira mil vezes repetidas" de Manuel Jorge Marmelo.

 

Sinceramente,

20099812_ua1Qu.png

 

Mid-Year Book Freakout Tag

Vamos começar a semana com uma tag literária. A Bárbara do blog Delicada como um elefante, nomeou-me para fazer esta tag, e eu como menina bem mandada, respondo. 

 

A tag tem como intuito fazer uma análise das leituras desde o inicio do ano, 2018, até ao momento que é, o meio do ano. Tem passado rápido não tem? Por acaso nem sou muito de fazer este tipo de tag em cadeia, mas gosto destas em que me obriga a pensar e fazer balanços.São bons exercicios para ver o que já li, como vou. Assim permite me ver se quero continuar assim ou quero mudar. Não me vou alongar muito mais, e vamos começar com as respostas.

 

1. O melhor livro que leu até agora

"O filho das sombras" de Juliet Marillier. Tive vários livros que me deram uma leitura muito agradável, contudo, este foi aquele que teve uma história engraçada, pois no início custou me muito mas acabei por devorar a história no final.

 

2. A melhor continuação que leu até agora

Nada bate "O Senhor dos anéis" de J.R.R. Tolkien. É uma re leitura, mas nunca me farto e leio sempre coisas que não me lembro e me surpreende.

 

3. Algum lançamento do primeiro semestre que não leu e quer muito ler em 2018

" A minha avó pede desculpas" de Fredik Backman. Eu sou um pouco cabeça no ar e nunca ando muita atenta a lançamentos, nem sou de procurar, mas este foi dos que sairam este ano que vi e me chamou a atenção.

 

4.O livro mais aguardado do segundo semestre

Aqui está outra coisa boas das tags, é obrigar-nos a pesquisar. E então fui pesquisar se havia algo que me despertasse atenção, e descobri algo que preciso agora. "The Fall of Gondolin" escrito por J.R.R. Tolkien mas com edição, claro, do filho Cristopher Tolkien. Ou seja agora tenho mesmo que comprar os outros até porque o livro sai antes dos meus anos ou seja não dá para colocar na lista de presentes. Já vos disse que vou entrar nos -inta? 

 

5. O livro que mais te decepcionou este ano

" A tragédia em 3 actos" de Agatha Christie. Foi o último livro que li até ao momento, e que me aborreceu me tanto que até fiz uma certa pausa de leitura.

 

6. O livro que mais te surpreendeu este ano

"1984" de George Orwell. Sabia que era um livro bastante polémico, mas não estava à espera de uma linha de história como a apresentada. Ainda me lembro de por vezes sentir me compenetrada naquele mundo totalmente régio, tudo medido, tudo observado. Todos iguais. E como depois de tudo, tem o final que tem que não me agradou nada, mas ainda hoje fico a pensar nele. 

 

7. Novo autor favorito (que lançou livro novo este semestre ou que conheste este ano)

Sandra Carvalho! Ando a apostar um pouco na leitura de escritores portugueses de fantasia e Sandra é uma aposta muito boa!

 

8. Crush por uma personagem ficticia recente

Não sou uma fan girl por personagens. Mas se  existe alguma coisa mais próxima disso (esta frase vai sempre me lembrar as aulas de estatísticas), seria Red de "A Filha da Profecia".

 

9Personagem favorita mais recente

Liadan de " O filho das sombras" de Juliet Marillier. Como podem entender esse livro, ganhou imensa força para mim por causa de Liadan. Para mim ela é toda a essência da história.

 

10. Um livro que te fez chorar este semestre

Nenhum. Eu sei, posso ter um coração de pedra (embora a ansiedade e os problemas que existem nele dizem o contrário  ), mas só há um livro com o qual chorei, acho que já disse tantas vezes isso por aqui. "Marley e Eu", dado pela Isabel nos meus 18 anos.

 

11. Um livro que te deixou feliz neste primeiro semestre

"À boleia pela Galáxia" de Douglas Adam. O livro por si é cómico, logo deixa uma pessoa feliz.

 

12. Melhor adaptação cinematográfica de um livro que assististe este primeiro semestre

Não foi de certeza " O crime no expresso do Oriente" que saiu em 2017.Embora com algumas algumas alterações na história que não eram necessárias,  mas que tornaram o filme mais emotivo, "O senhor dos aneis"  é sem dúvida o melhor até agora. Para quem como eu já sabe as falas decor no filme, ao ler o livro facilmente consegue encontrar essas frases quase tal e qual como no filme.

 

13. Critica favorita neste primeiro semestre (escrita ou em vídeo)

É algo que nem penso. Não é desvalorizar o trabalho de outros, nem pensar pois dou muito valor, mas penso que não é algo que fique como coisa favorita. Contudo,como em estatistica, se me quisesse aproximar da pergunta, o mais próximo seria os diários de leitura da Mafalda, em que ela fala imensas vezes do "A Reader's Companion" e outros como "A treason of Isengard" ou " Return of the Shadows".

 

14. O livro mais bonito que comprou ou ganhou este ano

Talvez dos primeiros que comprei este ano "The Book of Dust" de Philipp Pulman, a capa não é nada demais em termos de desenho e padrão nem é hardcover, mas por alguma razão gosto daquela capa.

 

15.Quantos livros você precisa ou quer ler até ao final do ano?

Muitos, é só isto que tenho a dizer. Os livros do meu desafio #365diascompoirotemarple, livro do clube de leiura companhia da tinta, leitura partilhada do Senhor dos Anéis, e Sevenwaters, e a TBR super ambicisiosa do Book Bingo Leituras ao Sol 2.

 

Para esta tag, convido todos que ainda não fizeram, pois penso que já muitos por esta rede fizeram. Aconselho que é um bom balanço! 

 

Sinceramente,

20099812_ua1Qu.png

 


BLOGGER
Sou a Sofia Gonçalves. 29 anos. Curiosa sem fim, exploradora de livros, advogada de boa comida, gestora de estados ansioliticos, caçadora de sonhos, escriba escrava da palavras da minha cabeça, pajem dos meus animais.

thedailymiacis@gmail.com

Mais sobre mim

foto do autor


Some blog design Written by Joana

Copyright © The Daily Miacis