Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Daily Miacis

O que tenho visto #5 Miss Meadows

DQmd69yio5cGsuVYMfTj7kocjRWivC6toqGbXWWZiNnUbPw.jp

Li algures numa review a este filme que era um "Mary Poppins meets Pulp Fiction". Penso que não há melhor descrição possível deste filme.

 

Este filme nos minutos iniciais estranha-se. Primeiro o cenário, uma professora vestida á anos 50 com sapatos de sapateado, a ler na rua enquanto tenta dançar e depois mata um homem que a assediava de uma camioneta. Depois todo o cenário da vivência dela, em que chega a casa, extremamente limpa, decorada, com um telefone ainda daqueles de discar numa roda, e fala com a mãe de coisas banais e como tirar sangue de uma roupa. Por fim, Katie Holmes numa comédia de humor negro. Não a via num filme deste tipo e honestamente, brava!

 

Depois de aceitarem este cenário de regras e etiquetas, cenários, roupas de sair ao domingo com sapatos de sapateado, risos inocentes e depois um bang, entranha-se. Miss Meadows é uma professora recém chegada na primária numa pequena cidade do USA, e que não tem medo de matar, como deve ser, quem fez injustiças. É o justiceiro que todos desejavamos que existisse no fundo. Porque é o justiceiro não só dos inocentes, mas daqueles que mesmo com voz para pedir ajuda nunca serão vingados. Então Miss Meadows mata um padre que abusa de crianças, mata um assaltante num restaurante, entre outros. A história complica-se quando primeiro ela envolve-se com o xerife que anda à procura desse mesmo justiceiro, e quando muda-se para a rua dela um recém libertado da prisão, cuja acusação foi violação. No inicio pensamos que é tudo da mente dela, até porque Miss Meadows não tem a vida tão perfeita quanto ela tenta fazer com que seja.

 

Katie Holmes penso que está perfeita neste papel. A mistura da inocência dela, aquele sorriso dela e forma querida de falar, muito à professora de primária, com o olhar que num àpice transforma-se num olhar frio, e maníaco, confere outro nível a esta Mary Poppins dos tempos atuais. A personagem é tão complexa e tão simples ao mesmo tempo: temos regras e etiquetas a cumprir no dia a dia , mas a injustiça tem que ser detida.

 

É um bom filme, com algumas gargalhadas e algumas cenas estranhas como o amor entre uma professora de primária justiceira que adora sapateado e um xerife cujo sonho era tocar acordeão.

 

Sinceramente,

20099812_ua1Qu.png

 

 

Bitaite da Sexta #36

ceramics (5).png

Após algum (muito) tempo a observar o Netflix em Portugal, rendi me. O argumento final foi ter visto numa página da Netflix que tinham o "Allo Allo" e fiquei histérica. Lá experimentei naquela expectativa que vá, ia achar piada o primeiro, segundo dia e depois esquecia. E que provavelmente a internet de "nhaca" que tenho cá em casa, não ia ajudar. Pois a verdade é que, tem "rodado" todos os dias cá por casa. 

 

E tem dado para variar: já vimos " Star Trek  The next generation", "Family Guy", "The Crown", "Fullmetal alchemist". Como é que eu ainda não tinha me rendido a esta maravilha? 

 

O "Allo Allo" perguntam vocês? Bem devia ser a Netflix americana porque não tem. Sim fiquei triste mas nem por isso, como podem ver, me tirou a vontade. Por isso este fim de semana vou Netflixar, vou aproveitar ao máximo enquanto pinto.

 

Digam-me: sou a única que descobriu isto agora?

 

Sinceramente,

20099812_ua1Qu.png

 

Studio Ghibli & Eu

Studio-Ghibli-filme-Hayao-Miyazaki.jpg

Muitos perguntam qual a minha paixão por um boneco cinzento, gordo, mudo, e algumas parecenças com um coelho. Para mim, Totoro, é um epítome do espirito da infância. É aquele acreditar sem ter que factos, é aquele sonhar, é aquela garra de conseguir combater tudo, de encarar cada gesto como uma missão, e todo o mundo de sonhos e esperanças à frente.

 

Sou uma menina que cresceu com a Disney. Conto isto a muitas pessoas, o meu ritual em muitos sábados era: ir de manhã com a mãe às compras para a casa, comprar uma VHS da Disney, chegar a casa ver o "BBC Vida Selvagem" (sim, eu sou fã do sir David Attenburough à muitos anos), almoçar e ver a nova cassete (ou a repetida) à tarde. Sou um bicho de vícios desde muito cedo.

No entanto, se tivesse descoberto Miyazaki e Studio Ghilbli enquanto crescia, talvez tivesse outro impeto, outra força motora, e outra forma de apreciar o mundo. Talvez uma forma mais humilde e não supor que todos os nossos sonhos se vão realizar (a teoria do principe com o cavalo branco).Talvez tivesse começado a apreciar a vida na natureza e no campo como ela é mais cedo, e não queria arranjar uma raposa para ter em casa (sim tive essa fase graças ao único filme que não consegui ver mais que uma vez da Disney).

 

Studio Ghibli, é um estúdio de animação japonesa cujos filmes são preenchidos por aguarelas tão poderosas quanto as suas mensagens. Os seus mestres, como o Miyazaki que é o meu favorito, gera camadas e camadas de mensagens sobre os seus filmes, tão simples e ao mesmo tempo tão complexas. Mas o que mais gosto é o quão puro são os sentimentos que aqueles filmes transmitem. Muitos sei que olham e dizem "mais desenhos animados" mas Studio Ghibli é mais que animação, é uma forma de ver o mundo, é uma forma de sonhar. São pequenos pedaços de sonhos que ganham forma. 

Para mim são aqueles filmes onde vou buscar um pouco de conforto quando me sinto perdida, quando me sinto em baixo, quando me sinto feliz. São aqueles filmes que sabem sempre a bem. 

 

Se nunca viram um filme deste estúdio, aconselho vivamente. Para miúdos e principalmente graúdos (pela violência da pureza das mensagens acerca de coisas que já nos esquecemos), deixo aqui uma lista dos clássicos. Os meus favoritos são principalmente os que são moldados por Miyazaki com a "voz" que Hisashi lhes dá.

 

Tonari no totoro: ( O meu vizinho Totoro)

- Hotaru no Hara ( O Tumulo dos Pirilampos)

- Majo no Takkyubin ( Kiki : a aprendiz de feiticeira)

- Mimi wo sumaseba ( O sussurro do coração)

- Neko no Ongaeshi ( O reino dos gatos)

- Sen to Chihiro no Kamikakushi ( A viagem de Chihiro)

- Howl no Ugoku Shiro ( O Castelo Andante)

- Kokurikko-zaka Kara ( A colina das papoilas)

 

Dos filmes que revejo e vejo deste estúdio. Para quem nunca viu. "O Tumulo dos Pirilampos" é dos filmes de animação mais fortes emocionalmente, é literalmente um murro no estômago, principalmente quando vemos que tem por base uma história real. 

 

Jà conheciam? Estão com curiosidade? Para quem não sabe, Miyazaki foi quem criou cenários e cenas para "Heidi".

 

Sinceramente,

20099812_ua1Qu.png

 

Bullet Journal 2018

Em Dezembro, um dos meus objetivos do mês era preparar o bullet journal para 2018. Com experiência de dois anos, entre uma que não tinha quase nada no bullet, e no ano passado que tinha demasiados logs que quase nem olhava para eles, este ano consegui ver o que me fazia falta, e o que queria ser obrigada a sentir falta.

 

Gosto bastante deste método para organização diária, semanal e mensal. Mas quando procuramos ideias na internet como por exemplo pinterest, existe uma panóplia de opções e de ideias que se colocamos tudo por dia tinhamos que ter na própria agenda uma hora só para preencher tudo como deve ser. 

 

Então, depois de vários debates internos na minha cabeça, foram estas as páginas que ganharam lugar na minha agenda deste ano. Peço antes de tudo desculpa pelas fotos, mas já não tinha muita luz quando tirei estas fotos.

26540251_2004208032940946_93911274_o.jpg

 Comprei este caderno no Ikea, estava em promoção, vinham 3 cadernos deste tamanho que para mim é o ideal. Contudo eu andava à procura de um caderno estilo bloco de notas de jornalismo. Tive um assim comprado na Note It no meu ano do mestrado, tamanho A5 e nunca mais encontrei. Era prático para escrever. Fiz para cobrir uma bolsa de napa, para colocar o caderno na minha mala e não ficar com as pontas muito dobradas.

26513208_2004208069607609_880481143_o.jpg

26610732_2004207962940953_256613166_o.jpg

 A primeira página serve sempre para colocar as notas acerca dos símbolos que serão utilizados, como o indíce.

A segunda página é mesmo uma que quero preencher este ano. No ano passado tinha este log mas não prestei atenção nenhuma e penso que no final do ano deve dar um resultado engraçado.

26543173_2004207859607630_1307141189_o.jpg

26612983_2004207922940957_260801507_o.jpg

log  dos aniversários é necessário. O facebook ajuda muito a lembrar certas datas, mas das pessoas mais importantes gosto de ter comigo para me lembrar dos presentes a comprar. Logo de seguida está uma das minhas páginas favoritas, o log do ano em pixels. Basicamente é prencher cada dia com uma cor conforme correu. Este ano tenho menos categorias que no ano passado, que preenchi bastante este quadrado mas não preenchi sempre pois acabava por não me lembrar bem do dia não sabia bem em que categoria colocar porque podia estar em duas, e então simplifiquei. Penso que vai dar um efeito engraçado na mesma. É uma forma de ver como o ano vai fluindo muito gráfica, se forem como eu verão que os fim de semana costumam ter as cores mais felizes.

26610320_2004207882940961_369730459_o.jpg

26237019_2004207909607625_850041339_o.jpg

Lado a lado, tenho as datas para recordar, para guardar os dias cujas datas tem lembranças boas ou más para mim. E as poupanças dos objetivos que tenho.

26543186_2004207786274304_1181801747_o.jpg

26613833_2004207826274300_1184206650_o.jpg

Está tão colorida esta página! É o log para colocar os livros que já foram lidos, com o nome do livro do autor e a classificação que dei. E logo atrás tenho a lista dos livros que vou ler para o meu desafio #365diascompoirotemarple, indicando se já li e se já comprei.

 

26543463_2004207759607640_1599407697_o.jpg

26539906_2004207769607639_625115190_o.jpg

Estes log  são também meramente informativos, para eu me lembrar que séries ando a ver e onde fiquei. E que filmes já vi o trailer e me interessou, ou alguém recomendou, e quero ver.

26514063_2004207719607644_1959847642_o.jpg

Tenho um log com as metas para este ano, para ir riscando à medida que o ano passa e faço. Ou então só no final de 2018.

26610153_2004207562940993_1392707327_o.jpg

 

26513556_2004207556274327_49723533_o.jpg

 

26540705_2004207536274329_869737900_o.jpg

 Depois por mês, tenho um calendário com vista mensal, para mim e outro para o blog. Opto por este método dos sticks porque se acontecer de eu querer trocar a ordem de algum post, é só trocar o papel de lado e não tenho que riscar. Outro log que tenho por mês é um controlo dos hábitos e outras tarefas a cumprir.

 

Adicionalmente tenho por cada mês, umas folhas brancas para prencher com as tarefas que tenho de cumprir por semana e o future log.

 

E vocês, que log tem na vossa agenda? Usam bullet journal?

 

Sinceramente,

20099812_ua1Qu.png

 

 


BLOGGER
Sou a Sofia Gonçalves. 29 anos. Curiosa sem fim, exploradora de livros, advogada de boa comida, gestora de estados ansioliticos, caçadora de sonhos, escriba escrava da palavras da minha cabeça, pajem dos meus animais.

thedailymiacis@gmail.com

@thedailymiacis

Mais sobre mim

foto do autor


BLOG ON FACEBOOK

CLUBE LEITURA COMPANHIA DA TINTA


Some blog design Written by Joana

Copyright © The Daily Miacis