Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Daily Miacis

Trajes de Viana do Castelo: Trajes de Festa

No seguimento do post de ontem, hoje vou falar dos trajes de festa, os trajes ricos por excelência. São os mais trabalhados, os que levam mais ouro, e nalguns os mais coloridos. Estes trajes são os trajes que entram no cortejo da Mordomia, o cortejo mais bonito na minha opinião, e que só entram os trajes de festa. Se vierem às festas de Viana do Castelo, não percam o cortejo da Mordomia, porque é.. de cortar a respiração em vários sentidos.

403027_376507822377650_839815802_n

Coração feito no final da Mordomia em 2009, só com trajes de festa; eu devo estar algures no topo do lado direito

TRAJES DE FESTA

Os trajes de festa são de uma forma geral 5: o traje de lavradeira, o de dó, o de mordoma, o de noiva e o de meia senhora/morgada. São os trajes em que as moças de Viana envergavam nas marcantes da sua vida: festas de caracter religioso ou doutro caracter, o casamento, por razões sociais, ou por razões menos festivas mas ainda assim marcantes como o caso do luto.

O traje de lavradeira é um traje que alegra qualquer um só de ver. A riqueza de cor acompanhada pelo bordado que enriquece o fato de pormenor e de beleza, torna este traje talvez dos mais usados na minha opinião e do mais conhecido também. O traje de lavradeira, cuja diferenças regionais levaram a diferenças na cor predominante (vermelho, azul, verde) e ao tipo de bordado, era um traje usado para as festas,  com uma saia rodada até ao tornozelo, que dá um efeito lindíssimo ao dançar o vira! O traje é composto por uma camisa bordada,  nos ombros, nos punhos, e no peito; por um colete de atilho, também bordado nas costas e em toda a barra preta do colete; por uma saia com linhas verticais mas cuja cor de fundo será a da cor do colete e do lenço, e com forro preto no fundo que poderá ser ou não bordado consoante a zona de Viana do Castelo originária; por um avental trabalhado e bordado no franzido da parte superior; e por uma algibeira do lado direito também ela bordada. Para além destas peças, o fato é completado por dois lenços com franja: um que pousa nos ombros, é traçado à frente e prende no avental, outro que é preso na cabeça atado em cima. No pé é usada a chinela preta, e meia com pé. Neste fato, como era um fato de festa, a mulher poderia levar uma bolsa, e um lenço de namorado na algibeira. Aqui a mulher já poderia usar mais ouro, pois sendo um traje usado em épocas festivas, já poderia ostentar um pouco da sua riqueza.

IMG_0026 IMG_0089IMG_0108IMG_0121IMG_0125IMG_0311229943_463487770346321_1786297247_n

Eu pequenina vestida de lavradeira

O traje de mordoma é um traje que enche os olhos, de todas as formas, na minha humilde opinião.  Embora visualmente seja o fato menos colorido, o pormenor e a postura do traje em si, faz qualquer um se render ao traje de mordoma. Como dizia a Channel " O preto nunca está fora de moda" e é verdade é um clássico, sendo que o traje de mordoma e de noiva, têm uma ostentação intemporal. As mordomas, eram as responsáveis pela organização da festa, e por isso demonstravam que estavam prontas para carregar o fardo de cuidar de uma casa e família. O traje, preto ou azul escuro (dependendo da zona da cidade, ou então se fosse uma filha com mais dinheiro, por exemplo filha única), é  composto por peças de veludo bordadas com vidrilho e trabalhadas com fitas de seda. Alguns fatos tem verdadeiras obras de arte no desenho do bordado. O traje é composto pelas seguintes peças: a camisa de linho branca bordada a azul claro ou branco, colete de trespasse, saia até ao tornozelo, bordada, avental todo ele bordado, com brasão real, algibeira também bordada. Para completar usa-se um lenço de seda cujos padrões variam bastante bem como as cores, e o lenço é preso à frente no pescoço a pousa no peito, e é preso na cabeça com uma fita preta de veludo, também ela bordada. Pode se trocar o colete por um casaco de manga, preto, e trabalhado também, e na mão direita leva uma vela votativa ou palmito (se for na Páscoa), com um lenço dos namorados ( lenço branco com o ponto cruz em vermelho). O fato que me dá mais gozo usar é o meu fato de domingar, porque gosto dele e normalmente no contexto em que está inserido, mas sinto-me uma lady quando uso o fato de mordoma, é qualquer coisa que não sei explicar. Aqui a mulher já poderia usar mais ouro que no traje da lavradeira.

O traje de mordoma, geralmente era utilizado depois para noiva. Daí só as mulheres mais ricas é que tinham o traje azul escuro, porque depois no casamento tinham de comprar outro traje preto. Aqui a única diferença para o traje de mordoma, é que obrigatoriamente leva o casaco, o lenço é mudado para um lenço de cambraia, ou então o lenço de renda branca, e em vez da vela ou palmito leva o ramo de flores. Aqui a mulher leva o seu dote de ouro.

O homem vai vestido com um fato de camisa branca, colete, casaco e calça de fato preta, com sapato preto também, e um chapeú preto.

IMG_0149

Traje Mordoma Azul e de Colete, com vela

IMG_0159Traje de Mordoma com casaco e vela votativa

IMG_0181Pormenor de um palmitoIMG_0190Parte detrás de traje de mordoma com colete

IMG_0211Pormenor de uma vela votativa e lenço de namorado 

IMG_0355Traje de Mordoma com colete e vela votativa

IMG_0363Traje de Mordoma Azul com colete e vela votativa

IMG_0893 Traje de Mordoma preto com colete e vela votativa da minha partner in crime Fairystyle

IMG_0904

Noivos 

IMG_0910

Noivos

400464_352588101436289_1353954347_n

Eu vestida de mordoma preta com colete preto

O traje de dó é como o fato de lavradeira, mas com a diferença que a cor predominante são as cores escuras, nomeadamente o preto e o roxo. Era um fato usado em momento de luto familiar.

IMG_0136 IMG_0137 IMG_0203

E por último, the last but not the least, o traje de meia senhora/morgada. Este traje tem gerado muita contravérsia, tendo chegado ao ponto de em alguns anos, não ter entrado no cortejo. O traje de meia senhora/morgada é o traje da lavradeira, casada, que socialmente ainda não tem o título de senhora, mas no entanto tem alguma riqueza, e por isso é "uma meia senhora". Por isso o traje em si gera algumas questões se é tradicional ou não. Eu honestamente penso que faz parte da história da região e por isso tem que ser considerado tradicional. O traje em si é composto por, uma saia comprida que pode ser preta com trabalho de bordado de vidrilho, ou então uma saia com o tecido chita de motivos florais, uma casaca preta de mordoma, um lenço de seda pousado nos ombros ou então um xaile na mão, senão levará uma bolsa. É tipico deste fato também a mulher levar uma sombrinha. Existem algumas outra variações consoante depois o dinheiro que a senhora envergava, e as variações regionais, a cor do casaco e da saia pode variar.

IMG_0386 IMG_0384 IMG_0171 IMG_0884Existem outros fatos, como os dos sargaçeiros, e os das peixeiras. Mas são trajes que não possuo muita informação, e que muitas vezes nem têm o destaque merecido que na minha opinião é uma perda. Por exemplo os aventais das peixeiras, são dos mais lindos que existem, e existem alguns que atingem valores substanciais de venda devido ao trabalho.

IMG_0925 IMG_0019 IMG_0220 IMG_0390

Finalizei, e como já disse, volto a dizer que não sou nenhuma doutorada no assunto e mesmo quem é doutorado no assunto de certeza tem muitos aspetos que não estão seguros e que existe muito ainda a debater. Mas de certeza que todos concordamos com isto: que Viana é linda, tem uma história linda e mulheres lindas! É ou não é?  Espero que tenham gostado e que tenha dado para mostrar um pouco da riqueza da minha terra, sim um pouco, porque Viana é muito muito mais!

Sinceramente,

Sofia G.

Imagens: da minha autoria, excepto as imagens marcadas, por isso caso queiram alguma imagem por favor, peçam antes, respeitando assim os direitos de autor.

Gel Esfoliante de Rosto Éclat Sublime da L'Oreal

Posso me aborrecer com muitas coisas, mas a minha cara não é uma delas. Aliás é um mistério: ora está reactiva, ora está oleosa, ora está na fase da adolescência, ora está seca. É uma animação e ando sempre a trocar a rotina consoante a fase em que se encontra.

IMG_0602

Numa fase em que ela estava a precisar de revitalizar um pouco, comprei este exfoliante de rosto. Vou ser sincera que comprei com receio na época, pois como tinha Vitamina C , tinha medo que a minha pele reagisse. Mas não aconteceu nada disso.

O grão do exfoliante é fino, não do diâmetro de uma areia mas pouco maior. Por isso não é muito agressivo para a pele, o que é uma valia. Depois de aplicado com água, de massajar suavemente a pele, e de limpar com água, a pele fica suave ao toque, sem algum vermelhidão, e um pouco mais iluminada graças à Vitamina C.

É um dos meus produtos favoritos de momento para limpeza facial, sendo que se for necessário uso diariamente. No entanto não é recomendado devido ao exfoliante, é demasiada agressão para a pele.

Sinceramente.

Sofia G.

Pelos Caminhos de Santiago: Galiza + Santiago

Alo! Alo! Voltei por  estas bandas! E espero que não se tenham esquecido de mim que eu não me esqueci de vocês.

Hoje (ainda) não é um post acerca dos caminhos de Santiago completo que ainda não o fiz mas está na minha lista. No entanto já fiz alguns trechos do caminho (ver aqui um deles) e na semana passada, fez ontem uma semana, fui a Santiago mesmo, mas de carro (fiz batota por assim dizer). O caminho foi feito lentamente inicialmente para apreciar a beleza costeira do norte de Espanha, que honestamente não conhecia nada. O máximo que conheço do Norte de Espanha é Tui , e Tui quer dizer um hipermercado e o Outlet. Assim, deu para ver a beleza das Ilhas Cíes, Vigo, e com o calor que estava, até dava bem vontade de esquecer a meta e ficar nas praias bem abrigadas do vento e aproveitar aquela água clara que podia estar fria, mas era bem convidativa (até se por o pé não é verdade?).

IMG_0399 IMG_0509 IMG_0515

Eu já tinha estado em Santiago, mas tinha sido numa daquelas excursões do género do Inatel, em que ver monumentos não se vê nada, e metade da viagem é para comer. Ou seja, só vi a praça principal e pouco mais. Desta vez entrei na Igreja e, tenho que admitir algo. Eu fui educada como católica romana, mas não sou apologista de nenhuma relegião (aliás se defendo alguma religião é o Budismo porque é a única que é baixa em pretensionismos e o mais próximo do harmonia com o mundo que nos rodeia, nomeadamente o respeito pela natureza), e penso que já se fez, e continua-se a realizar crimes em nome de alguém que não está presente e que define uma religião. Mas tenho que dar o braço a torcer, que embora o dinheiro pudesse ser gasto em gesto de caridades práticos e reais, para quem precisasse, foram feitas obras de artes. Temos que constextualizar que na época em que todos estes edíficios foram erguidos, não havia nem metade da tecnologia que existia hoje para construção. E no entanto, temos mastodontes de pedra erguidos, e trabalhos ao pormenor! Nas igrejas eu fico sempre parada a observar 3 coisas: as estátuas/altares, os vitrais, e os tectos. Numa igreja estão me sempre a ver de cabeça para cima.

IMG_0417 IMG_0419 IMG_0427 IMG_0430 IMG_0440 IMG_0454 IMG_0484 IMG_0482 IMG_0479 IMG_0478 IMG_0475 IMG_0468 IMG_0467IMG_0486 IMG_0490 IMG_0491 IMG_0492 IMG_0496 IMG_0502

A catedral tem muito para se ver, e tem visitas guiadas, até dão um "telefone" que, com vários idiomas, e a zona onde estão, diz o que estão a ver e conta a história. Da próxima vez, que só vi depois quando estava em Viana num panfleto,  uma das visitas permite andar nos telhados da catedral. E deve dar para ver as imensas gralhas de nuca cinzenta que andam por lá, que fazem a música ambiente do sitio. Esta gralha, eu estava no outro lado da praça principal, vi a a pousar nos tubos do elevador das obras da fachada da frente, e consegui lhe tirar uma foto. Não foi fácil que elas escondiam-se rapidamente. E depois tirei uma foto as uns pombos simpático.

IMG_0434 IMG_0432

Para além da arte que existe em Santiago, é de admirar e bater palmas, aos peregrinos. Estão sempre a chegar e a sensação que tenho é que cada vez é maior o número de peregrinos. E admiro, a vontade e  a fé que os move. A praça principal, estava cheia de peregrinos a acabar de chegar, a pé, de bicicleta, com cães, e todos ou admirar a igreja, ou então sentados à sombra a "meditar" e descansar, na meta deles.

IMG_0436IMG_0455

Depois de ver uns souvenirs, era hora de voltar a Portugal, mas antes sem comer qualquer coisa e paramos em A Guardia, num restaurante onde provei o meu novo marisco favorito: zamburinas em espanhol, que são um tipo de vieira, mas mais pequeno, quase do tamanho de uma ameijoa gigante. Mas são saborosas, porque também foram bem cozinhadas ( e a fome era muita).

IMG_0521 IMG_0523 IMG_0525Tenho na minha lista como disse fazer o caminho e hei-de fazer. E quem sabe com o meu Nero! :DSinceramente,Sofia G.

Maria Vaidosa e Tufão

Lembram-se daquela encomenda da Inoeh? Pois é, ainda tenho muito que mostrar! Desta vez também foi dois em um, e outra vez, por acaso. A Inoeh tem duas linhas especiais, a linha da lindérrima e engraçada youtuber e blogger Maria Vaidosa, e outra da belissima Raquel com o seu charmoso Tufão. As cores de cada linha, na minha opinião, relembram-nos a pessoa em questão. Comprei de cada linha a que mais gostei, que por acaso, quando as vi ao vivo pensei, as duas juntas não ficam nada mal.

IMG_0284

Da linha Raquel e Tufão, escolhi o "Bola de Pêlo" (os nomes dos vernizes da Inoeh são demais, fofos, engraçados e alusivos). O "Bola de Pêlo" de acordo com a descrição é um castanho amêndoa, no entanto para mim é já um bege. O que não implica que não gostei, é uma cor neutra mas sem ser demasiado nude para usar no dia-a-dia.

Da linha da Maria Vaidosa escolhi o "Coral", porque é coral, certo? Coral é lindo, ou sou só eu? As cores da linha Maria Vaidosa são neon, o que portanto explica este tom mais vivo do coral, mais rosa na minha opinião. Adorei o resultado final! Estive indecisa na hora da compra entre o "Coral" e o "Violeta", mas o coral para além de ser uma das minhas cores favoritas, já tinha um violeta e tinha medo que o tom fosse muito parecido. Como sempre, acho que tendo em conta a qualidade/preço, a qualidade do verniz é muito boa. O pincel distribui muito bem o verniz, o verniz nem é demasiado liquido nem demasiado pastel, grosso. Dura bastante tempo sem lascar logo, vejo só que realmente com o tempo na unha começa a degastar na borda da unha. Seca rápido que para mim é uma situação win-win. Foi das marcas que gostei mais de conhecer na Expocosmética, e estou contente, por ser portuguesa, ser uma coisa "nossa", e pela qualidade, e irreverência com um toque de qualidade.

IMG_0291 IMG_0294IMG_0358

O "Coral" acho que é mesmo uma cor de Verão, não acham? Gostaram? Ainda virão mais posts da Inoeh :)

Sinceramente,

Sofia G.


BLOGGER
Sou a Sofia Gonçalves. 29 anos. Curiosa sem fim, exploradora de livros, advogada de boa comida, gestora de estados ansioliticos, caçadora de sonhos, escriba escrava da palavras da minha cabeça, pajem dos meus animais.

thedailymiacis@gmail.com

Mais sobre mim

foto do autor


Some blog design Written by Joana

Em destaque no SAPO Blogs
pub
Copyright © The Daily Miacis